Perguntas Frequentes

Atenção Domiciliar – Melhor me Casa

Qual o objetivo do Programa Melhor em Casa?

O objetivo do Melhor em Casa é levar atendimento multiprofissional e/ou serviço de medicação parenteral para pessoas que, estando em estabilidade clínica, necessitam de atenção à saúde em situação de restrição ao leito ou ao lar de maneira temporária ou definitiva ou em grau de vulnerabilidade na qual a atenção domiciliar é considerada a oferta mais oportuna para tratamento, paliação, reabilitação e prevenção de agravos, tendo em vista a ampliação de autonomia do usuário, família e cuidador, contribuindo desta forma para a desospitalização segura, além de reduzir os riscos de infecção hospitalar.


Como o paciente pode ser inserido no Programa Melhor em Casa?

Para ser inserido no Programa, é necessário avaliação e preenchimento do formulário de solicitação de atenção domiciliar realizados por profissional médico ou enfermeiro da Atenção Básica (UBS e UBSF). Através desta solicitação, a equipe do Programa fará a primeira visita e dará o parecer se atende ou não os requisitos para admissão.


Quais os critérios clínicos e/ou cuidados o paciente deve necessitar para ser admitido?

Afecções agudas ou crônicas agudizadas, com necessidade de cuidados intensificados e sequenciais, como tratamentos parenterais ou reabilitação; afecções crônico-degenerativas, considerando o grau de comprometimento causado pela doença, que demande atendimento no mínimo semanal; necessidade de cuidados paliativos com acompanhamento clínico no mínimo semanal, com o fim de controlar a dor e o sofrimento do usuário; ou quando necessitar de cuidado multiprofissional mais frequente, uso de equipamento(s) ou agregação de procedimento(s) de maior complexidade (por exemplo, ventilação mecânica, paracentese de repetição, nutrição parenteral), usualmente demandando períodos maiores de acompanhamento domiciliar.

Além disso, é imprescindível que o paciente tenha um cuidador responsável que poderá ser pessoa com ou sem vínculo familiar com o usuário, apta(s) para auxiliá-lo em suas necessidades e atividades da vida cotidiana e que, dependendo da condição funcional e clínica do usuário, deverá(ão) estar presente(s) no atendimento domiciliar.


Como é a assistência do Programa?

O programa funciona durante toda a semana (de segunda a sexta-feira), das 07h às 22h e em regime de plantão nos finais de semana e feriados. Cada paciente recebe, normalmente, uma visita semanal. Entretanto, a frequência pode ser definida conforme o estado clínico e avaliação do paciente.

As equipes são formadas por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional, odontólogo, psicólogo, assistente social e farmacêutico. Esta equipe fará as avaliações, além de orientar o cuidador na prestação de cuidados e procedimentos.

Centros de Atenção Psicossocial - CAPS

O que é CAPS?

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) é um serviço de saúde de caráter ambulatorial especializado em saúde mental. Composto por equipe multiprofissional capacitada para assistência às situações de crise ou no processo de reabilitação psicossocial das pessoas com sofrimento e transtornos mentais graves e persistentes, incluindo àquelas com necessidades decorrentes do uso de álcool ou outras drogas. No Município de Uberlândia, a SPDM administra 05 (cinco) unidades de CAPS que funcionam de acordo com sua modalidade e são responsáveis por uma abrangência territorial específica: CAPS Infantil, CAPS Álcool e Drogas, CAPS Oeste, CAPS Leste e CAPS Norte.


Como funciona o atendimento em CAPS?

Para ser atendido em um CAPS não é necessário encaminhamento médico por parte de outro serviço. A pessoa que deseja por atendimento pode procurar pelo serviço por demanda espontânea, sem necessidade de agendamento prévio. O primeiro atendimento é realizado por um profissional de nível superior e é denominado “acolhimento”. No acolhimento busca-se compreender a necessidade de cuidado apresentada e traça-se um plano inicial de acompanhamento e tratamento, seja na unidade de CAPS ou em outro serviço de saúde que se fizer mais adequado para o momento e demanda apresentada. O Projeto de tratamento em CAPS é organizado de acordo com as necessidades e disponibilidade da pessoa, podendo abranger atendimentos individuais ou em grupo, com frequência diária ou em algumas vezes na semana.


A família da pessoa em tratamento no CAPS recebe algum tipo de acompanhamento?

O tratamento em saúde mental não se restringe ao individual. Para efetividade do cuidado as ações devem também se estender para intervenções nas relações pessoais mais próximas e no convívio em sociedade. Desse modo, os familiares ou aqueles com maior vínculo ao paciente são inclusos na abordagem profissional de forma direcionada a alcançar o objetivo de tratamento traçado.  As ações direcionadas aos familiares podem ser de caráter individual ou coletiva, nos grupos de família.

Sistema Integrado de Atendimento a Traumas e Emergências – SIATE

O que é SIATE?

O SIATE é o serviço de socorro que atende o Município de Uberlândia, integrado com o Corpo de Bombeiros Militar e Prefeitura Municipal de Uberlândia, 24 horas por dia, todos os dias da semana. Atuam em cuidado de traumas e de casos clínicos.


Quando acionar o SIATE?

Quando emergências ocorrem, uma das primeiras medidas a serem tomadas é chamar o serviço de socorro para auxiliar vítimas e prestar atendimento. Mas, em momentos de pânico, pessoas envolvidas podem ficar em dúvidas de como proceder.


Qual o Número de telefone que aciona o SIATE?

O SIATE atende pelo número de telefone 193.


Em qual situação de Urgência e Emergência devo chamar o SIATE? 

  • Essa ambulância deve ser chamada em casos de traumas – ferimentos expostos ou ossos fraturados, por exemplo;
  • Dores no peito que surgem repentinamente, que podem ser sintomas de problemas no coração;
  • Intoxicação com produtos de limpeza e envenenamento;
  • Perda de consciência, desmaio e hemorragia”;
  • Trabalho de parto;
  • Acidente Vascular Cerebral – AVC;
  • Acidentes de trânsito com um ou mais feridos;
  • Socorro a vítimas de ferimentos de arma de fogo, faca, estilete canivete, dentre outros;
  • Quedas com ferimentos e fraturas;
  • Ataques de animais, como cães e abelhas;
  • Choques elétricos graves.

Quem atende o chamado telefônico?

Esse número está para o atendimento de Urgência e Emergência do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, na qual um tele atendente irá fazer perguntas simples. Mantenha a calma ao informar a cidade e o endereço de onde se está falando para prosseguimento no atendimento. Após as informações, o médico irá atendê-lo para saber e entender a sua necessidade. O profissional dará orientações e ordenará uma Unidade de resgate ou Unidade de suporte avançado, de acordo com a suas necessidades.

Unidades Básicas de Saúde - UBS

Qual a diferença entre as Unidades Básicas de Saúde e as Unidades de Atendimento Integrado?

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) são popularmente conhecidas como postos de saúde. São locais onde o cidadão pode receber os atendimentos essenciais em saúde da criança, da mulher, do adulto e do idoso, em odontologia, ter acesso a medicamentos e outros atendimentos primários. As Unidades Básicas de Saúde resolvem 90% dos problemas de saúde da população do território que ela é responsável e promovem hábitos saudáveis de vida e é a porta principal em atendimento primário,

As Unidades de Atendimento Integrado (UAI) executam atendimento de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS) no Município de Uberlândia. Elas são responsáveis por prestar atendimento de média complexidade, como vítimas de acidentes e problemas cardíacos e contribuem no atendimento as urgências. Nessas unidades, o paciente é avaliado de acordo com a classificação de risco, podendo ser liberado ou permanecer em observação por até 24 horas.


Como faço para ser cadastrado na Atenção Primária?

Basta levar seus documentos pessoais e seu comprovante de endereço na Unidade de referência.

Unidades Básicas de Saúde da Família - UBSF

Como funciona a estratégia Saúde da família no Município de Uberlândia?

A Estratégia Saúde da Família é uma forma de organizar os serviços de saúde aproximando os profissionais de saúde da população, conhecendo as necessidades de saúde e resolvendo até 90% das demandas dos usuários. Os serviços de atenção primária, chamados de Unidades Básicas de Saúde da Família, são responsáveis pela assistência à uma população definida. Cada cidadão tem agora uma UBSF de referência a partir do seu endereço de moradia. 

Cada UBSF conta com equipes saúde da família (ESF) compostas por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e agentes comunitários de saúde, podendo ser complementadas ainda por dentista e técnico em higiene dental. Como essa equipe está apta a atender bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos, o acompanhamento com a mesma equipe se dá ao longo das diferentes fases da vida.

Nas Unidades Básicas de Saúde da Família você conta com ações de promoção, prevenção e tratamento, incluindo pré-natal, cuidado de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, curativos, vacinas, entre vários outros serviços.

Unidades de Atendimento Integrado - UAIs

Quais documentos são necessários para atendimento na UAI?

O paciente deverá apresentar um documento, preferencialmente com foto, mantendo-o consigo durante o período em que estiver em observação.

Para facilitar e efetivar a internação, o paciente ou responsável pelo paciente deverá apresentar os seguintes documentos:

– Documento de identidade – Registro Geral (R.G.) do paciente/responsável;

– Cartão S.U.S. (se possuir);

– Comprovante de endereço.


Quais objetos os pacientes podem levar?

Os pacientes deverão trazer consigo seus objetos de uso pessoal, tais como: escova de dente, creme dental, pente ou escova de cabelos, roupa íntima, absorventes, chinelos e barbeador. Não traga nem permaneça com objetos de valor nas dependências das enfermarias, pois a unidade não se responsabiliza pelo desaparecimento de quaisquer objetos de valor que se encontrem com o paciente e/ou familiares. É proibido lavar ou estender roupas nas enfermarias ou em quaisquer outras dependências da unidade.


É permitida a permanência de acompanhante?

  A permanência de um acompanhante será permitida nos seguintes casos:

  1. Pacientes menores de 18 anos;
  2. Pacientes maiores de 60 anos;
  3. Pacientes com Deficiência (PCD).

Observações: 

1) o acompanhante deverá estar disponível permanentemente e colaborar na recuperação e bem estar do paciente;  

2) deverá manter o ambiente o mais agradável e sereno possível; 

3) é proibido sentar-se ou deitar-se na cama ao lado do paciente;

4) deverá lavar as mãos antes e após o contato com o paciente;

5) caso o paciente esteja em situação de isolamento, antes de entrar no quarto dirija-se ao posto de enfermagem da Observação para receber as orientações;

6) é de extrema importância a observância das normas e regulamentos da unidade como também reportar ao enfermeiro chefe do setor quaisquer incidentes ou dúvidas que porventura possam surgir.

É obrigatória a apresentação de documento de identificação com foto para a troca de acompanhante, bem como no horário de visitas;

O acompanhante do paciente não poderá transitar nos corredores e/ou outros setores que não o local de observação do paciente, exceto em situações de extrema necessidade e acompanhado de membro da equipe da unidade;

O acompanhante não poderá interferir em qualquer procedimento a ser realizado no paciente, como: manusear equipamentos, curativos, soros, fornecer medicação ao paciente sem prescrição médica, salvo quando da solicitação da equipe multidisciplinar;

HORÁRIO DE TROCA DE ACOMPANHANTES

UNIDADE

HORÁRIO

ENFERMARIAS

Das 07:00 às 08:00 Hs.

Das 12:00 às 13:00 Hs.

 Das 20:00 às 21:00 Hs.

É proibido ao acompanhante usar trajes íntimos tais como camisolas, pijamas, dentre outros;

A acomodação permitida para a permanência do acompanhante será a cadeira fornecida pela instituição, sendo proibida a utilização de colchões no chão ou cadeiras de praia. Também não será permitida a entrada de aparelhos diversos, tais como: rádios, televisores, ventiladores, laptops, etc.

É proibido ao acompanhante ou visitante se sentar ou se deitar nos leitos ou macas dos pacientes; 

É proibido que o acompanhante se alimente nas dependências da unidade; o acompanhante deverá se ausentar da unidade para realizar sua refeição;

A unidade não oferece alimentação ao acompanhante;


Os acompanhantes dos pacientes podem levar alimentos para os pacientes?

A alimentação em ambiente hospitalar é realizada sob a supervisão de profissionais nutricionistas, que estão preparados a orientar e esclarecer dúvidas quanto à dieta, durante o período de internação e alta hospitalar.

As refeições servidas devem suprir as necessidades nutricionais do paciente, observando sempre que possível suas preferências alimentares.

Consulte o nutricionista se houver necessidade de alterar algum alimento da dieta prescrita, sendo expressamente proibida a entrada na unidade de quaisquer outros alimentos;

Caso haja dúvida em relação à alimentação ou restrição a alimentos informe o enfermeiro responsável e solicite a presença do nutricionista.

IMPORTANTE: informe à equipe assistencial (médicos, enfermeiros e nutricionistas) se for alérgico a algum tipo de alimento.

HORÁRIO DE REFEIÇÕES DOS PACIENTES

As refeições servidas devem estar de acordo com a prescrição dietoterapia (conforme quadro clínico do paciente) e deve suprir as necessidades nutricionais.

São oferecidos diariamente:

  • Café da manhã: 07h00m às 8h00m
  • Almoço: 10h30m às 11h30m
  • Lanche da tarde: 14h00m às 15h00m
  • Jantar: 18h30m às 19:30m
  • Ceia: 21h30m às 22h30m

O nutricionista da unidade está disponível para orientar e esclarecer dúvidas quanto à dieta do paciente durante o período de internação.


O paciente pode trazer Medicamentos?

Caso haja dúvida da continuidade do uso de medicação no momento da internação ou alta hospitalar, solicite ao enfermeiro a presença de um farmacêutico.

IMPORTANTE: informe à equipe assistencial (médicos, enfermeiros e farmacêuticos) se faz uso contínuo e/ou se é alérgico a algum tipo de medicamento.


Como obter informações sobre o estado de saúde de pacientes?

O médico diariamente examinará o paciente, fará prescrição, evolução e orientará a forma adequada de seu tratamento. Qualquer informação sobre o quadro clínico do paciente deverá ser solicitada ao médico responsável durante a visita diária. Sempre que solicitado pela Equipe de Saúde, os familiares deverão comparecer imediatamente à UAI.

*Boletim Médico – As informações médicas serão repassadas pelo médico do paciente durante a avaliação médica da manhã ou a tarde. Nos casos dos pacientes com diagnóstico para COVID-19 o boletim poderá ser informado por telefone.


Quais os horários de visitas?

Unidade

Horário

Visitantes Permitidos

Enfermarias

Das 09h30m às 10h30m

Das 20h00m às 21h00m

01 visitante por dia

Sala de Emergência

Das 11h00m às 11h30m

com Boletim Médico Presencial

01 visitante por dia

Para os pacientes que tiverem acompanhante, durante o horário de visita, o visitante deve intercalar com o acompanhante, permanecendo apenas uma pessoa junto com o paciente;

– Informamos que em caso de intercorrências no setor a visita pode ser suspensa.

– Só é permitido visitantes para pacientes em observação acima de 24 horas;

– Só é permitido visitante com idade acima de 12 anos de idade;

– Não é permitida a entrada de pessoas sem camisa, com animais e crianças abaixo de 12 anos.

VISITAS

– Idade mínima para visitantes: 12 anos;

– Horários de visitas Enfermaria: 09h30m as 10h30m, 16h00m as 17h00m e das 20h00m às 21h00m, sendo permitido 01 visitante por horário;

– Horários de visitas na Sala de Emergência: 11h00m às 11h30m com Boletim Médico presencial;

– Informamos que em caso de intercorrências no setor as visitas podem ser suspensas.

TROCA DE ACOMPANHANTES

– As trocas de acompanhantes ocorrerão em horários determinados:

Das 07h00m às 08h00m, 12h00m às 13h00m e das 20h00m às 21h00m

Obs.:  Só será permitida a entrada de um visitante por vez;

Só é permitido visitantes para pacientes em observação acima de 24 horas;

Só é permitido visitante com idade acima de 12 anos de idade;

Não é permitida a entrada de pessoas sem camisa, com animais e crianças abaixo de 12 anos.

Não traga alimentos, a menos que seja solicitado pela Equipe.


VISITA RELIGIOSA

Deverão ser autorizados pela equipe e entrarão sempre, em momento adequado ao paciente e Equipe de Saúde.


Preciso tomar algum cuidado especial quando estiver na UAI?

É proibido fumar nas dependências da unidade, conforme portaria 1050 do Ministério da Saúde.

A higiene das mãos é a medida mais importante para prevenir a infecção. Pode ser realizada lavando as mãos com água e sabão ou friccionando as mãos com álcool em forma de gel. Todas as pessoas que entrarem em contato com o paciente devem higienizar as mãos antes e depois da visita.


Como a UAI avisará a data da alta hospitalar?

A alta hospitalar é determinada pelo médico responsável durante sua visita diária ao paciente. Ao ser informado sobre ela entre em contato com a enfermagem e aguarde sua liberação. Confira a entrega dos exames realizados durante sua internação.

Os pacientes que receberem alta médica e posteriormente necessitem de qualquer tipo de informação ou orientação deverão se dirigir ao Serviço Social;


Preciso pagar pelos atendimentos na UAI?

Não. Para pacientes SUS é proibido qualquer tipo de cobrança – o atendimento é 100% GRATUITO. O paciente deixará a UAI, quando autorizado por alta de seu médico responsável.


Posso filmar ou fotografar?

É proibida a filmagem e/ou fotografia DE PACIENTE em ambiente hospitalar, tanto por profissional médico, paramédico ou indivíduo leigo, sem autorização expressa.
É proibido filmar e/ou fotografar as dependências e profissionais da UAI.